Sábado 15 Dezembro 2018

Fones: (51) 3484-5100 Loja Pda 70  |  (51) 3431-9860 Loja Parque
Primus nas Redes Socias           

Geometria e Balanceamento

AddThis Social Bookmark Button

 

 

 

Seu carro está "puxando" para um lado? O volante trepida quando você ultrapassa os 60km/h? Os pneus estão mais gastos de um lado? Então está na hora de fazer geometria e balanceamento no seu veículo.

Entenda o motivo:

Geometria

Quando um veículo está sendo projetado, faz-se necessário estabelecer um conjunto de regras que definam as medidas entre eixos e ângulos de inclinação das rodas o qual podemos denominar Geometria da Suspensão, mais conhecido como Alinhamento de Direção ou Rodas. Um veículo que não estiver com as especificações geométricas da suspensão em conformidade com o fabricante (em função de impactos fortes), estará sujeito a sofrer arrasto dos pneus em curva, desequilíbrio das forças que atuam no veículo quando em sentido de marcha (puxando para o lado), desgaste prematuro e irregular dos componentes da suspensão e pneus. Para obtenção de um desempenho estável e confiabilidade na direção faz-se necessário manter-se as medidas fornecidas pelo fabricante, dentro de uma revisão preventiva que não exceda o limite e tempo de quilometragem, garantindo assim um perfeito contato do pneu com o solo, uma adequada distribuição de carga nas rodas, além de favorecer um trabalho suave das molas, amortecedores e propiciando melhor dirigibilidade e segurança.
Os aparelhos de medição da geometria podem ser do tipo mecânico (mais antigo), ótico, a lazer e computadorizado com relatório impresso. Todos os aparelhos tem condições de propiciar bons resultados, e o fator mais importante é ter um profissional treinado para o uso adequado do equipamento, conhecendo-se os ângulos corretos de cada veículo.

Balanceamento


O Balanceamento de rodas consiste em equilibrar (compensar) o excesso ou má distribuição de massas no conjunto pneu e aro. O contra peso (chumbo) é utilizado para compensar a área da roda que apresenta desigualdade de peso favorecendo o equilíbrio no conjunto. Um veículo que apresenta uma vibração na carroçaria a uma velocidade acima dos 60 Km/h pode ter como causa o desbalanceamento das rodas

traseiras, sendo que nas mesmas condições de dirigibilidade se a vibração for sentida

no volante de direção, teremos um provável desbalanceamento nas rodas dianteiras.
Com o tempo, esse chumbo poderá cair, ou descolar, fazendo com que a roda fique desbalanceada (explicando a trepidação), provocando um desgaste precoce do pneu.
O balanceamento pode ser feito tanto com as rodas no carro (usando balanceador local), como com as rodas fora do carro (balanceador de coluna).
Obs.: Com rodas amassadas, pneus recauchutados, deformados, o resultado dificilmente será o correto.